7 de agosto de 2013

Brincadeiras com o Papai - #PapaiBlogando



Faz um bom tempo que tenho contato com crianças, mesmo antes de me tornar pai.

Aprendi que para uma criança, o adulto "entrar" no mundinho dela é o máximo.

Então, sempre procuro participar das brincadeiras e fantasias da minha filha. Converso com os amigos imaginários dela, conto as histórias que ela quer ouvir.

Além do mais, isso vai desenvolvendo uma espécie de pacto entre o adulto e a criança. E com isso se pode aproveitar as brincadeiras para exemplificar coisas sérias.

Muitas vezes (quase sempre), o pique da criança é maior que do adulto, então aí entra o sacrifício físico, de chegar cansado do trabalho e dar essa atenção aos filhos.

Com certeza essa atenção dada a uma criança em forma de brincadeira traz benefícios em todos os sentidos.

Com a Helena, uma brincadeira muito simples que sempre vem para distrair um pouco: "Vamos brincar de o que é, o que é?"

Nenhum comentário:

Postar um comentário