1 de julho de 2013

Lei do acompanhante, por que os hospitais não respeitam?





Em um dos grupos que participo li o post de uma mãe indignada porque o hospital de sua cidade não cumpre a lei do acompanhante e nem o Ministério Público pode resolver porque alegaram que o hospital faz um esforço para cumprir. Então, se você se esforça para cumprir mas não consegue não há punição. É isso mesmo?


A Lei Federal Nº 11.108 de 7 de abril de 2005 garante o direito a acompanhante em hospitais do SUS e há resoluções normativas que garantem esse direito também em hospitais particulares.

Eu tive minha filha em um hospital particular pelo convênio da Unimed e fiquei em quarto enfermaria, porém para que meu marido assistisse ao parto tivemos que pagar uma taxa.

* Acompanhante não é exclusivamente o pai. Pode ser a pessoa que a gestante escolher: a mãe, uma amiga, a companheira, alguém que a acalme e passe segurança.

" Hospitais do SUS em todo o País estão descumprindo a lei federal que garante às gestantes o direito de ter um acompanhante antes, durante e depois do parto."

Na época que estava grávida eu soube dessa lei, mas confesso á vocês que fui covarde e não quis criar caso com a maternidade. 
Eu tive medo, afinal eu faria minha cirurgia naquele hospital e comprar briga com eles naquele momento não era uma situação que me deixaria confortável.


"O problema é que a resolução que regulamentou a lei não prevê nenhuma penalidade para o hospital que não cumpri-la, deixando as mulheres sem um mecanismo oficial para reclamar."

Muitas gestantes não tem o conhecimento dessa lei, mas e as que conhecem como eu e se sentem em uma situação desfavorável para lutar por isso? Como se sentir segura na hora do parto se você está lutando contra o hospital para ter seu direito de gestante garantido? A situação é difícil!

Os hospitais dizem que não ha estrutura para acompanhantes e que muitos podem desmaiar ocupando assim uma parte da equipe para prestar o socorro. 

Eu sei que não tive sossego enquanto não vi meu marido. Ontem mesmo ele comentava com minha cunhada que na sala colocando a roupa para entrar no centro cirúrgico me ouvia perguntando por ele.


As informações em negrito neste post foram retiradas do site da Revista Exame. Para ler toda a matéria acesse o link http://tw.gs/Q4r1aX

Você sabia que pode processar o hospital após o parto? Leia mais aqui: http://tw.gs/Q4r1Z1

Como foi o parto de vocês? Tiveram direito a acompanhante sem pagar taxas ou sem resistência do hospital? 


Nenhum comentário:

Postar um comentário