30 de maio de 2016

Casacadabra - Livro de Arquitetura para Crianças



Há tempo que era pra ter vindo aqui falar sobre esse projeto aqui no blog, mas vai valer o bom e velho "antes tarde do que nunca".
A ideia é muito legal, pais e filhos vão aprender juntos e é de um valor cultural imenso.

  • Porque um livro de arquitetura para crianças?

As autoras partem da ideia de que as cidades serão mais justas e humanas quando a
arquitetura e o urbanismo começarem a ser ensinados desde o princípio: nas aulas de ensino básico, fundamental, médio e não apenas nas salas de aula das faculdades de arquitetura. Nos livros para as crianças, e não apenas em artigos acadêmicos.
"Acreditamos na educação para abrir os olhos das pessoas, desde cedo, para o lugar em que vivem.
Casacadabra é um pequeno passo para essa transformação", dizem as autoras.
Hoje mais de 50% da população mundial mora em cidades (no Brasil, esse número sobe para 85%). A lógica das construções é algo que pode ser acessível a todos, mas hoje não é automaticamente visível. "Se quisermos cidades melhores, precisamos aprender os princípios da arquitetura desde cedo, aprender a ler a cidade, seus códigos ocultos", dizem.
A qualidade do espaço pode mudar comportamentos, melhorar a convivência entre as pessoas, aumentar percepções e a apropriação do próprio espaço, desde a pequena escala da casa. Alerta disso, a criança cresce e cria, também, a consciência crítica em relação à cidade.




  • Sobre o livro Casacadabra


Com brincadeiras, interatividades e exercícios propostos para fazer em casa ou na escola, o livro, lançamento da Pistache Editorial (editora independente), leva o leitor a descobrir segredos e detalhes da arquitetura, ao mesmo tempo em que percebe as casas como espaços lúdicos: uma casa redonda, um dragão que mora no telhado, ou a casa em cima da cachoeira.








A publicação traz dez casas construídas pelo mundo e assinadas por arquitetos famosos. Quatro projetos brasileiros têm destaque: a Casa de Vidro, de Lina Bo Bardi, a Casa Bola, de Eduardo Longo, a casa Grelha, de FGMF, e um edifício cheio de casas: o Copan, de Oscar Niemeyer. 
De outros países temos: Casa Dymaxion, Buckminster Fuller (Estados Unidos); Fallingwater, Frank Lloyd Wright (Mill Run, Estados Unidos); Casa Batlló, Antoni Gaudí (Barcelona, Espanha); Bedzed, Bill Dunster (Londres, Inglaterra); Casa NA, Sou Fujimoto (Tóquio, Japão) e Quinta Monroy, Elemental (Iquique, Chile).

  • As autoras


BIANCA ANTUNES é jornalista formada e mestre pela ECAUSP (2000 e 2008), pós-graduanda na Escola da Cidade (2015) e atua há 12 anos na difusão da arquitetura. É editora da revista AU – Arquitetura e Urbanismo (Editora PINI) desde 2009, e foi editora-assistente da mesma revista de 2004 a 2009. É autora de livros de arquitetura pela editora C4 e BEI, organizadora do livro Entrevistas (Editora PINI) e colaborou com o Dutch Culture/Ministério da Cultura da Holanda na atualização de um mapeamento cultural brasileiro na área de arquitetura (2015).

SIMONE SAYEGH é arquiteta formada pela FAUUSP (1995) e trabalha há 15 anos na difusão da arquitetura em revistas especializadas e sites para o público final, como revista AU – Arquitetura e Urbanismo (Editora PINI) e UOL. Seus textos constam em livros de arquitetura e livros técnicos.

Para a realização de Casacadabra, a Pistache Editorial conta com o trabalho de CAROLINA HERNANDES, responsável pelo projeto gráfico e pelas ilustrações. Carolina é designer e ilustradora formada pelo Istituto Europeo di Design (2014), cursou arquitetura e urbanismo na FAUUSP e é pós-graduanda em planejamento e produção de mídia impressa pelo Senai SP (2016).





Em abril o livro foi lançado no Catarse, uma ferramenta de financiamento coletivo, com a aposta de conquistar leitores, para que a publicação aconteça e possa gerar novas edições, que continuem tratando do tema urbano para o leitor infantil e infanto-juvenil.
A equipe também busca apoios e patrocínios para que não apenas a produção do
livro seja financiada, mas também atividades educativas relacionadas ao Casacadabra, levando a publicação às ruas e gerando discussões.

Para participar do financiamento coletivo, acesse: catarse.me/casacadabra

Mais inofrmações sobre o projeto:


26 de maio de 2016

Petisco de Pão - Receita do Mais Você



Antes de ir pro forno


Sou péssima na cozinha, mas de vez em quando eu arrisco fazer algo.
Desde de que vi essa receita no programa da Ana Maria Braga fiquei com vontade de fazer e hoje aproveitei os pães que tinha em casa e fiz.

A receita  que foi dada no programa é essa:


1/4 xícara (chá) de azeite

1/2 xícara (chá) de cebola picadinha
1 colher de sopa de alho picadinho
1/2 colher (sopa) páprica picante
1/2 colher (sopa) açafrão
1/2 xícara (chá) de polpa de tomate
Tomilho debulhado
Sal a gosto
4 pães franceses cortados em cubos médios (+/- 5 xícaras de chá)




  • Eu tinha em casa o azeite, o açafrão, orégano e usei molho de tomate Pomarola ( não é propaganda, mas é nosso molho preferido). Falei o molho que usei porque na receita diz polpa de tomate e como não sei se tem diferença ( lembrando que não sou boa na cozinha)  achei melhor deixar claro. Como eu não tinha todos esses temperos, usei aquele sal temperado.
    Com 25 minutos de forno, abri, soltei algumas que estavam grudadas na assadeira, joguei um pouco de queijo ralado por cima, deixei mais 5 minutos e desliguei.



    Sim, ficou uma delícia!

    Clique aqui e veja no site do Gshow o vídeo da receita com modo de preparo e dica de acompanhamento.

    Bom apetite!



  • Depois de ir pro forno






























  • 11 de maio de 2016

    Olha quem voltou aos estudos!

    Imagem do site da UNIP


    Pois é...há mais ou menos 10 anos larguei a Faculdade de Turismo e Hotelaria que transferi quando me mudei para Santa Catarina. Antes, lá em Maceió, eu estudava Letras na UFAL ( Universidade Federal de Alagoas) e a noite fazia Administração Hoteleira na FAL (Faculdade de Alagoas).
    Sim...não terminei nenhuma delas.

    Por vários motivos aquele não era o momento para cursar uma faculdade, então, resolvi parar tudo. Eu nem sabia se queria trabalhar na área de turismo, qual a lógica de continuar fazendo aquele curso? Na época não vi nenhuma e hoje continuo pensando que fiz a coisa certa.

    7 de abril de 2016

    Cadeirinha e/ou assento de elevação, até quando usar?

    Esses dias, eu e marido estávamos nos perguntando quando a Helena vai poder andar sem o assento de elevação. Nós já estamos tão acostumados que até esquecemos que um dia não vamos mais ter esse equipamento no carro.
    Então se você tem a mesma dúvida ou quer saber quando mudar do bebê conforto para a cadeirinha, da cadeirinha pro assento de elevação, veja essas dicas:

    5 de abril de 2016

    Porque santo de casa não pode fazer milagre?

    Eu muitas vezes não escrevo aqui porque fico pensando que o texto tem que ser bonito, ter um tamanho razoável e outras coisas. Porém,  a intenção é compartilhar e expressar minhas ideias, então vamos deixar isso pra lá e cumprir o objetivo, não é mesmo?!

    Hoje fui ao lançamento do livro infantil de uma autora e ilustradora aqui de Balneário Camboriú, Daniela Moura, junto com o marido e a filha.

    4 de abril de 2016

    A receita do sorvete de morango




    Eu tinha falado que iria colocar o link da receita lá nos comentários do instagram e da fanpage, mas descobri que o marido deu um toque pessoal na receita, então fica mais fácil deixar tudo aqui, né?!

    23 de janeiro de 2016

    31 anos de Thundercats. Quem lembra?


    Gente, hoje esse desenho que eu adorava está de comemorando aniversário de estréia. 
    Dia 23 de janeiro de 1985 ele estreava na TV norte-americana.
    Aqui no Brasil o desenho foi exibido na Globo em 1986 e depois de uns anos em outras emissoras.
    Para quem não conhece o desenho, esse é um pouco da história:

    Os ThunderCats (felinos do planeta Thundera), Lion-O,  Cheetara eu ficava pulando no sofá imitando ela, Panthro, Tygra, WilyKit, WilyKat e Snarf escapam da destruição de seu planeta e vem para o Terceiro-Mundo através de uma nave.

    7 de janeiro de 2016

    O foco no novo idioma continua...

    Comecei no final do ano passado, mas o meu projeto "Compreender e falar Inglês" continua firme para 2106. Hoje foi dia de assistir vídeos do site Clube do Inglês e acabei conhecendo o Rafa Moreira que fez esse vídeo bem interessante com dicas de pronúncia.





    Você também quer aprender um novo idioma esse ano? Olha as dicas que dei para quem está sem grana e pretende estudar em casa: Dicas para aprender inglês sozinho, online e grátis.

    Pessoal que estiver aprendendo inglês ou outro idioma e tem dicas legais pode compartilhar aí nos comentários ;)


    8 de dezembro de 2015

    Mulher de cabelo curto é...

    Não é a primeira vez que corto o cabelo, mas dessa vez foi diferente por alguns motivos. A primeira vez que cortei foi com a intenção de usar algo mais prático e que não tomasse tanto o meu tempo na hora de me arrumar. Amei o corte, ficou lindo! Fiz progressiva, era só lavar, secar e pronto!
    Nessa última vez foram vários motivos: a saudade dos cachos, vontade de assumir meu cabelo natural e também uma forma de romper com essa padronização de beleza que escraviza a gente, principalmente as mulheres.

    Resolvi encarar o processo de transição, onde você espera o cabelo crescer sem utilizar processos quimicos, ( contei aqui) com o objetivo de cortar quando ele estivesse um pouco maior, mas não aguentei por muito tempo esse negócio de ter uma parte lisa e a raiz estufando. Resolvi fazer o Big Chop que é o nome que dão ao corte que você faz para retirar toda a parte do cabelo com química.

    Comecei a pesquisar cortes e salvar no Pinterest para me inspirar. Quando fui ao salão esses foram os que mostrei e o resultado do corte vocês podem ver nas fotos ;)

    Cortes que salvei no Pinterest

    Antes e Depois - corte feito no Gblus Salão


    Decisão tomada, corte feito, tudo beleza e eu curtindo o look novo, eis que marido ouve a seguinte piadinha: 

    "Depois me conta como é dormir com um homem."

    Gente, é sério que ainda se pensa esse tipo de coisa? O tamanho do cabelo diz se você é Homem ou Mulher? Quer dizer que a maioria das senhoras idosas que optam por um cabelo curto mudaram de sexo? Os homens de cabelo grande não são mais homens? Quem é careca passa a ser o que? 


    Então, vamos deixar tudo bem claro para quem tem esse tipo de pensamento, né?!

    Primeiro:
     O cabelo é meu e faço o que quiser. 

    Segundo: 
    Aprenda com o garotinho do filme Um tira no Jardim de Infância a diferença básica entre homem e mulher.






    Alguns exemplos de mulheres lindas com o cabelo curto e super preocupadas que agora "viraram homens", só que não.


    Natalie Portman

    Rihanna


    Emma Watson

    Taís Araújo

    Lupita


    Anne Hathaway


    Ginnifer Goodwin


    "E se, por algum segundo, você se perguntou “Mas o que vocês, homens, preferem?”, posso afirmar que você não nasceu para ser uma mulher de cabelo curto. Não existe o melhor, existe a harmonia entre seu corpo e sua personalidade.  A busca de tudo isso não é em função do que nós, homens, preferimos, e sim do seu bem-estar. Por isso, uma mulher que aceita deixar o seu cabelo curto determina não só um estilo, mas um estado de espírito. Esse tipo de mulher se resume em apenas uma palavra:autenticidade." (Leia o texto completo no blog Acidez Feminina, clicando aqui)





     E sabe o que a mulher de cabelo curto é? PODEROSA.






    30 de novembro de 2015

    Dicas para aprender inglês sozinho, online e grátis

    A grana está curta pra investir em um curso, mas eu eu resolvi não adiar mais e voltei a estudar Inglês em casa através de aplicativos e sites voltados para quem quer aprender ou praticar o idioma.
    Estes são alguns aplicativos e sites que estou usando:


    Duolingo:

    Pode ser usado no celular ou no computador;
    Você pode aprender: Inglês, Espanhol, Francês, Alemão e Italiano;
    O que mais gosto nele: O reforço das unidades. Ele te dá alerta para você reforçar as unidades que já aprendeu e não esquecer com o tempo;
    O que não gosto nele: Não confio muito no microfone para praticar o "speak".




    Clube do Inglês:

    Melhor descoberta do ano!
    O Clube do Inglês tem um site com posts diários;
    Instagram com dicas muito legais;
    Você também pode acompanhar a Erika Belmonte (idealizadora do Clube do Inglês) pelo Snapchat;
    No Periscope a Erika também dá dicas muito boas e incentiva a galera a estudar.

    Spotify:

    No spotify eu descobri o Lyrics (vc clica e aparece a letra da música) e assim uso para cantar junto as músicas que curto em inglês :)
    As vezes é uma desgraça, mas tenho dado um resultado legal quando ouço a música e entendo o que está sendo cantado e não um blábláblá esquisito.



    Lingualeo:

    O Lingualeo eu uso para música e para memorizar porque não me entendi muito bem com ele :/
    Música: Após fazer a conta, na página inicial você clica em Selva - Favoritos - Pesquisar (digita o nome da música que está procurando)



    Memorizar: Ele tem um Treino de Repetição de Palavras e um Brainstorm muito bom!





    Séries:

    Uma série que gosto de assistir em inglês para "treinar os ouvidos" é Friends. São episódios curtos e dá para você assistir tranquilo, se no seu plano reservou 1h pra estudar.



    É isso. Espero que as dicas sirvam para ajudar vocês e quem tiver dicas de sites para praticar conversação, compartilha nos comentários ;)







    13 de outubro de 2015

    Encarando a transição capilar

    Em julho deste ano, cortei o cabelo e fiz uma progressiva. Essa tem sido minha rotina há praticamente 2 anos desde de que cortei meu cabelo. Contei sobre o primeiro corte neste post Coragem para mudar.


    Esse foi o corte de Julho com a Progressiva


    Tenho adorado ter cabelo curto, mas enjoei dele liso. E agora o que fazer? Não tem outra alternativa a não ser encarar esse processo chatérrimo de transição capilar.

    Uma das melhores coisas que a internet traz para nós é a possibilidade de conhecer pessoas que passaram ou estão passando por momentos semelhantes ao nosso.

    Ontem encontrei o site www.cacheia.com que me ajudou com várias dúvidas que eu tinha. Além do que eles tem uma pegada de não curtir a ditadura capilar, seja ela dos cacheados, lisos ou qualquer outro tipo e isso me conquistou de cara.

    O que estou achando um saco nesse processo:


    • A raiz com volume e aquele resto liso :/
    • A vontade de fazer o Big Chop e a falta de coragem
    • Não saber como vai ficar meu cabelo
    • Essa loucura que fica a auto-estima da gente
    Para quem também está nesse processo de transição, vou deixar os links dos posts do Cacheia.com que li ontem e me ajudarão bastante a não pirar nesse processo. hehehe


    Vamos ver no que vai dar ;) 

    7 de outubro de 2015

    Hora do Código, você sabe o que é?



    • O que é a Hora do Código?

    Trata-se de uma movimentação para introduzir uma hora de programação na vida de pessoas de todas as idades, demonstrando que a tecnologia pode ser aliada da educação e um agente de transformação social, já que a ação tem como foco nas escolas públicas e na parcela mais carente da população.
    O objetivo do projeto é desenvolver habilidades de resolução de problemas, lógica e criatividade de maneira lúdica, além de aproximar as crianças e jovens do caminho para a qualificação profissional. Para esse ano, a meta é impactar 2 milhões de pessoas no Brasil.

    • Quando acontece?
    Durante esta semana (Semana da Educação em Ciência da Computação) de 5 a 11 de outubro


    • Quem está participando?

    Participam do projeto escolas de comunidades da Rocinha (RJ); Heliópolis (SP); Bombinhas (SC), entre outras. Essas instituições recebem cartilhas explicativas sobre a Hora do Código, com a finalidade de incentivar alunos e professores a participar. Para que haja inclusão até mesmo das unidades que não possuem muita infraestrutura, há sugestão de atividade offline. Assim ninguém fica de fora.

    • Como posso participar se não frequento as escolas participantes?

    Basta ter a partir de 4 anos, acessar o site http://programae.org.br/horadocodigo, clicar em Trilhas e começar a programar por meio de jogos com personagens do game Angry Birds e das animações Frozen e A Era do Gelo. Há atividades gratuitas em mais de 40 idiomas.


     *A Hora do Código é promovida pela Fundação Lemann e a Fundação Telefônica Vivo, através do Programaê!


    Esse é o que vou fazer junto com a minha pequena de 5 anos ;)





    Fonte(s): Assessoria de Imprensa
                    Site Programaê

    29 de setembro de 2015

    4 Dicas de Segurança Para a Compra de Brinquedos



    O Dia das Crianças está chegando e se você está pensando em comprar brinquedos para os filhos, sobrinhos, netos, veja no que tem que ficar de olho na hora da compra.


    1. Certificação do Inmetro: o selo do Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro) é fundamental para garantir que qualquer produto tenha procedência. “Com os brinquedos, não poderia ser diferente, já que o selo atesta que o item passou por testes de segurança”, lembra.

    2. Faixa etária: comprar produtos de acordo com a idade do pequeno também é essencial. A informação deve estar impressa na caixa. “Vale lembrar que os brinquedos contêm peças de acordo com a faixa etária, então um item destinado para uma criança de quatro anos, não pode ser comprado para um bebê, por exemplo. Verifique sempre na embalagem qual é a idade indicativa”, ressalta Josiane.

    3. Não pode colocar na boca: Crianças menores têm o hábito de colocar as mãos e objetos na boca. “Todo cuidado é pouco, principalmente com os bebês. Então, é importante não oferecer brinquedos com peças pequenas”, diz. Outro cuidado nesse sentido diz respeito às tintas e massinhas. Certifique-se de que o produto é atóxico e oriente sempre os seus filhos a não levarem esses itens à boca. Evite também comprar brinquedos com formato ou cheiro de comida ou doce.

    4. Fique de olho na embalagem: além de indicar a idade destinada para aquele produto, outras informações também são importantes e devem estar destacadas. “O material que aquele item foi fabricado, endereço do fabricante, contato do SAC e orientações sobre as indicações daquele brinquedo também devem estar na embalagem”, conclui a especialista.







    As dicas foram dadas pela Josiane Dallmann, gerente comercial da Calesita, para ajudar você a não errar na hora de presentear as crianças. 





    Vou deixar como dica 2 brinquedos da Calesita que a minha filha teve e amava. Essas duas casinhas foram sucesso garantido aqui em casa. Ambas ela ganhou quando tinha 1 ano e brincou bastante, a primeira doamos antes do Natal do ano passado e a segunda foi esse ano para a escola.
    *para saber mais detalhes sobre os brinquedos que citei é só clicar no nome abaixo da foto



    Little Mush Didático




    Activity House

    Adoro esses brinquedos que você já pode guardar a peças nele mesmo e...oba! tudo arrumado. Esse é um dos que eu quero comprar pra Helena quando encontrar.
    Mobility Chef: uma cozinha completa em forma de maleta. Tem fogão, forno, pia, gavetas, torradeira e uma geladeira com filtro na porta que sai água. A brincadeira fica completa com panelinhas, pratinhos, talheres, frutas e caixinhas.







    24 de setembro de 2015

    Sobre a mistura de sabão para roupas



    Há umas semanas atrás eu resolvi testar aquela mistura de sabão que estava sendo compartilhada por várias pessoas na internet, agora vou falar para vocês o que eu achei.

    • É ótimo e faz o sabão render bastante;
    • Deixou as roupas mais brancas;
    • Retirou manchas recentes sem que eu precisasse esfregar (coloquei direto na máquina)
    O antes da pobre legging branca

    O depois (taquei na máquina e não esfreguei na mão)


    Pronto, está aí a minha opinião sobre a mistura milagrosa. (se é que interessa pra alguém hehehe) Porém, não sei se tudo isso será suficiente para me fazer continuar a usar e o motivo disso é apenas um: odiei ralar sabão.

    Quem quiser fazer o teste, segue abaixo a receita da mistura:

    1kg do sabão em pó de sua preferência;
    1 vanish em barra ralado;
    1 sabão de côco ralado;
    1 sabonete lux branco ralado;

    Mistura tudo e tá pronto.

    Quem tiver outras dicas pode compartilhar nos comentários que vou adorar ;) 



    16 de setembro de 2015

    Como usar com segurança elevadores, escadas/esteiras rolantes

    Ano passado escrevi aqui no blog o post,  Elevadores, esteiras/escadas rolantes e crianças, com informações que orientam adultos e crianças no uso desses equipamentos e divulgando a ação "Faça a coisa certa" da ThyssenKrupp Elevadores.

    Após muita gente ver o vídeo daquela mãe que conseguiu salvar o filho, mas acabou morrendo em um acidente na escada rolante o assunto foi destaque em vários programas.

    Vou voltar a falar nesse assunto não só pela importância de se evitar esse tipo de acidente, que é óbvio, mas porque estamos passando por uma fase de conscientização da nossa pequena e sei como algumas crianças se empolgam e gostam de mostrar independência entrando sozinhas nos elevadores, subindo nas escadas rolantes e sem querer podem se machucar.

    Mas não é só as crianças que precisam se cuidar, tem muitos adultos vacilando na questão da segurança em escadas/esteiras rolantes.

    Aproveita e chame seu filho para ver essas dicas com você. Aprendam juntos ;)


    1. Está de vestido longo? Dá aquela levantadinha básica para evitar que ele enrosque e você acabe caindo ou mostrando mais do que pretendia ;

    2. Com carrinho de bebê você deve usar o elevador;



    3. Nada de deixar as crianças ficarem subindo as escadas rolantes no sentido contrário. A brincadeira pode parecer divertida, mas é muito perigosa;

    4. Animais de estimação (pequeno/médio porte) devem ser levados no colo e atenção para não deixar a coleira pendurada porque ela pode prender.





    Os vídeos abaixo tem mais informações e a ThyssenKrupp Elevadores tem um gibi muito legal para as crianças aprenderem com o Super -Zero e o Zug (clique aqui para imprimir)